Diretor de “Titanic” diz ter encontrado o túmulo de Jesus

 James Cameron, diretor do filme Titanic, produziu um documentário que será exibido hoje no canal Discovery, entitulado “The Lost Tomb of Jesus” (O Túmulo Perdido de Jesus – em tradução livre).

As supostas revelações do documentário fazem referência a um túmulo encontrado em 1980, em Jerusalém.

Além de mostrar-se pretencioso, tal documentário, que custou 2 milhões de dólares, não nos traz nenhuma novidade. Mas, para que haja o retorno desta grana ($$$), é necessário que haja bastante divulgação e polêmica (os ingredientes principais e bem conhecidos pelo nosso amigo Dan Brown – autor do famigerado “Código Da Vinci”).

A trama não se contrapõe ao episódio da Ressurreição, visto que não foram encontrados ossos no túmulo. Mas pretende bater na mesma tecla de Dan Brown (ele fez escola): traçar um laço de ligação amorosa entre Jesus e Maria Madalena.

Apenas mais uma historinha fajuta sem conteúdo científico; muito menos histórico. Afinal, é sabido que Jesus era de uma família da Galiléia, sem relação com Jerusalém. Além do mais esta tumba, localizada no subúrbio de Talpiot, pertencia a uma família de classe média do primeiro século. E também sabemos que Jesus foi sepultado em um túmulo de um homem rico chamado José de Arimatéia, que vivia no seu tempo. (Jo 19, 38-42).

Os espertalhões que produziram o documentário querem apenas gerar uma polêmica e garantir boas vendas, dado que o cientista que supervisionou as escavações em 1980, Amos Kloner, já havia dito que os nomes eram coincidência, e qualificou o filme como “bobagem”.

Misericórdia!

Apenas pra constar: Basílica do Santo Sepulcro

Anúncios

2 Respostas

  1. Apenas pra complementar:

    O professor L. Michael White, da Universidade do Texas, disse também ter dúvidas sobre a veracidade da descoberta.

    – Isso é para tentar vender documentários – disse ele, acrescentando que uma série de rígidos testes deveriamser conduzidos antes que um ossuário ou uma inscrição possa ser apresentada como antiga. – Não é arqueologicamente sensato, é uma fanfarra.

    Fonte: Globo Online

  2. Que CRISTÃO genuíno teria algum interesse no túmulo de Jesus, sob a óptica de James Cameron, sabendo que as escrituras apresentam cerca de 500 testemunhas oculares dizendo que ele não está lá, dizendo que ele foi ressuscitado pelO Pai, dizendo que não é possível retirar uma amostra de “DNA” dO Pai para verificar se algum fio de cabelo encontrado em qualquer túmulo seria realmente de Jesus? Em quem vamos acreditar nas cerca de 500 testemunhas bíblicas ou no MERCENÁRIO James Cameron?

    Quem tem este tipo de interesse no túmulo de Jesus tem necessariamente que admitir que duvida das 500 testemunhas bíblicas e cogita ser verdadeira a hipótese de que Jesus não foi ressuscitado pelO Pai.

    Ora, se Jesus não foi ressuscitado pelO Pai, nossa fé em Jesus e na ressurreição dos mortos seria totalmente VÃ, estaríamos todos condenados à morte irreversivelmente. Não parece crível que as ESCRITURAS sejam falsas, continuemos tendo fé na vida eterna, em Jesus, na ressurreição dos mortos…

    José da Silva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: