Presidente da Sociedade Teológica Evangélica retorna à Igreja Católica

Na primeira semana do mês de maio deste ano, Francis Beckwith renunciou a seu cargo de Presidente da Sociedade Teológica Evangélica (ETS). Motivo: retornou à Igreja Católica onde cresceu e que abandonou para abraçar o protestantismo.

Beckwith relata que começou sua volta à fé em que cresceu quando decidiu ler a alguns bispos e teólogos dos primeiros séculos da Igreja: “Em janeiro, por sugestão de um amigo querido, comecei a ler aos Padres da Igreja assim como alguns trabalhos mais sofisticados sobre a justificação em autores católicos. Comecei a convencer-me de que a Igreja Primitiva é mais católica que protestante e que a visão católica da justificação, corretamente compreendida, é bíblica e historicamente defensável.

O perito estava disposto a retornar à Igreja Católica quando terminasse seu serviço como presidente em novembro do próximo ano. Entretanto, seu sobrinho de 16 anos pediu para ser seu padrinho de Crisma no dia 13 de maio e por isso considerou sua decisão.

Segundo Beckwith: “não podia dizer ‘não’ a meu sobrinho querido, que credita na renovação de sua fé em Cristo a nossas conversas e correspondência. Mas, para fazê-lo, devo estar em total comunhão com a Igreja. Por isso, em 28 de abril passado recebi o sacramento da confissão.

Mais informações podem ser encontradas em sua página pessoal: http://www.francisbeckwith.com

Certamente, trata-se de apenas mais um maravilhoso testemunho do retorno de um Filho Pródigo ao seio de sua Santa Madre.
Quão maravilhoso é notar por si mesmo um fato que traz alegria ao céu! (Lc 15, 7)

Louvado seja Deus!

Caso você, que neste momento chegou a ler aqui este texto, por algum motivo que nem eu nem você conhecemos, seja uma pessoa que professe outra fé que não a católica independente que um dia tê-la professado, eu te convido a uma breve reflexão.

Digamos que você tenha nascido há mil anos atrás. Qual seria a sua religião? Que fé você professaria?
É óbvio que a resposta seria somente uma: a fé católica.

Quem dá sustentação e vida à árvore é sua raiz! Uma árvore sem raiz não sobrevive nem se mantém de pé!
E o que temos na raiz desta grande árvore que é o Cristianismo? Na raiz está a Igreja Católica. É fato histórico!
Sua raiz bebe diretamente d’Aquele que dá e é a água viva (cf. Jo 4,10). E é por isso que ela, ainda nos dias de hoje, tem se mostrado forte e vigorosa e assim será até a consumação dos séculos (cf. Mt 28, 20b).

Não há dúvidas de que a Igreja Católica é a guardiã dos ensinamentos dos cristãos primitivos.
Por este motivo, sua doutrina encontra refúgio não somente na Sagrada Escritura, mas também da Tradição Apostólica.
A Sagrada Tradição que foi transmitida ao longo do tempo. Pois sabemos que até mais ou menos 30 anos após a morte e ressurreição de Jesus, não havia nada escrito. O Novo Testamento ainda não existia. O cristianismo se propagava através dos costumes destes cristãos primitivos. Estes costumes são guardados até os dias atuais.

Com efeito, um protestante nada mais tem a fazer do que apenas criticar o crédito que o Católico dá à Sagrada Tradição de sua Igreja, pois o protestantismo foi criado apenas no século XVI através, justamente, da ruptura com a sucessão apostólica.

Neste momento, vale dizer que, certamente é muito fácil para o protestante criticar a Igreja Católica pelos horrores da Inquisição, pois naquele tempo, o protestantismo nem sequer sonhava em existir (e mesmo após sua criação, desenvolveu a não menos sanguinária inquisição protestante…).

Por estes motivos, meu caro amigo cristão que professa uma fé não-católica, tenho a certeza de que qualquer estudo independente e aprofundado, de sua parte, o faria repensar seriamente, assim como fez Francis Beckwith, em sua posição religiosa atual.

Que Deus ilumine seus pensamentos!
É o meu desejo sincero.

Anúncios

7 Respostas

  1. Daniel,

    Eu conheço um pouco de história e posso dar certeza que isso não influenciará em nada a decisão de ser católico, muito menos o testemunho da maioria das pessoas que se dizem católicas. Mas por quê? Porque não vemos os frutos. A igreja até antes de ser romana mantinha os ensinamentos genuínos do Evangelho, hoje é uma salada mista, tem um pouco de tudo, é o sincretismo religioso, não tem identidade. O evangelho que está na bíblia é o testemunho de pessoas que entregaram suas as vidas a Jesus, a fé delas estava em Jesus. Hoje a fé dos católicos está em quem? é uma lista imensa! Aí você me diz, mas ser católico é crer em Jesus. Onde está escrito isso? ser católico é crer em tudo que puder resolver meu problema sem que eu tenha que fazer nada, depois eu pago um promessinha ali e fica ela por elas. Onde Jesus ensinou isso?

    Romanos 10:13 – “Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.”
    Atos 16:31 – “E eles disseram: crê no Senhor Jesus Cristo, e serás salvo, tu e a tua casa.”

    O que a bíblia prega não é que eu tenha que ser católico, evangélico espírita ou qualquer outra coisa, mas que creia no Senhor Jesus e assim não serei confundido, saberei o que fazer, saberei onde adorar ao meu Deus.

    Romanos 10.9 Porque, se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo; pois é com o coração que se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. Porque a Escritura diz: NINGUÉM QUE NELE CRÊ SERÁ CONFUNDIDO.

    É a bíblia que tem a resposta para as circunstâncias que se passam em nossas vidas, de onde viemos, para que e para quem vivemos e para onde iremos.

    Jesus está voltando e a forma que você vive hoje, viverá eternamente. E somos responsáveis por nossos atos, então Daniel, ensine o que a bíblia realmente diz. Você pode dar certeza a uma pessoa que hoje aceitar ser católica que ela herdará os céus? que ela terá sua vida transformada? Você se responsabiliza por tudo que você fala nesse site?

    Hebreus 4.13 E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele a quem havemos de prestar contas.

    Você ama a Deus? Então leia o que Jesus disse, isso devemos ensinar.
    Jesus disse: Se alguém me amar, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos a ele, e faremos nele morada. João 14.23

  2. Olá Luiz Henrique, A Paz!

    Muito me alegrou a sua participação em meu blog. Seja sempre bem-vindo!

    Desculpe-me, mas eu sinceramente não entendi qual é a sua opinião a respeito do tema.
    Primeiro você alega que a Igreja é uma salada mista, que é o sincretismo religioso e que não tem identidade.
    Depois você afirma que a Bíblia não prega que eu tenha que ser católico, evangélico, espírita ou qualquer outra coisa.

    Ou seja, através dessa sua contradição e das passagens que você quis destacar, posso perceber que segundo o que você diz, a Bíblia desenha o perfil de um cristianismo que é o puro sincretismo religioso.

    Suas declarações são comuns a pessoas que promovem o relativismo religioso. Ora, isso sim é não ter identidade alguma.

    Por outro lado, como podemos aprender com o que Jesus diz:

    “Se teu irmão tiver pecado contra ti, vai e repreende-o entre ti e ele somente; se te ouvir, terás ganho teu irmão. Se não te escutar, toma contigo uma ou duas pessoas, a fim de que toda a questão se resolva pela decisão de duas ou três testemunhas. Se recusa ouvi-los, dize-o à Igreja. E se recusar ouvir também a Igreja, seja ele para ti como um pagão e um publicano.” (Mt 18, 15- 17)

    Podemos ver claramente, Luiz, que existe muito clara a idéia de Jesus quanto à Igreja em forma de organização.
    Nos versículos anteriores, bem como nos subsequentes, podemos reparar um diálogo instrutivo a respeito do modo de condução através da autoridade concedida por cristo.

    E conforme o testemunho dos cristãos primitivos e a evidência da sucessão apostólica, tal autoridade recai até os dias de hoje sobre a Igreja Católica Apostólica Romana, e assim será até o fim dos tempos (Mt 28, 20)

  3. Meu comentário acabou sendo para o seu desfecho ao final do artigo, quando você faz uma apelo a sermos católicos. Quando eu disse que é uma uma salada mista é porque realmente mistura superstições, cultura africana, kardecismo… Não tenho um pensamento relativista mas exclusivista, somente a bíblia e consequentemente só Jesus, e por pensar assim somos chamados de evangélicos, mas também podemos ser chamados cristãos e até mesmo católicos, mas não romanos. Também disse que a bíblia não nos orienta sermos religião x ou y, muito menos católicos e fiz questão de ressaltar que se cremos em Jesus não seremos confundidos, somente obedeça a Palavra e ela te orientará o que deve fazer.

    Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até a divisão de alma e espírito, e de juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração. Hebreus 4.12

    II Timóteo 3.16-17 Toda escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente preparado para toda a boa obra.

    Atos 8.30-38 E correndo Filipe, ouviu que lia o profeta Isaías, e disse: Entendes, porventura, o que estás lendo? Ele respondeu: Pois como poderei entender, se alguém não me ensinar? e rogou a Filipe que subisse e com ele se sentasse. Ora, a passagem da Escritura que estava lendo era esta: Foi levado como a ovelha ao matadouro, e, como está mudo o cordeiro diante do que o tosquia, assim ele não abre a sua boca. Na sua humilhação foi tirado o seu julgamento; quem contará a sua geração? porque a sua vida é tirada da terra. Respondendo o eunuco a Filipe, disse: Rogo-te, de quem diz isto o profeta? de si mesmo, ou de algum outro? Então Filipe tomou a palavra e, começando por esta escritura, anunciou-lhe a Jesus. E indo eles caminhando, chegaram a um lugar onde havia água, e disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado? E disse Filipe: é lícito, SE CRÊS DE TODO O CORAÇÃO. E respondendo ele, disse: CREIO QUE JESUS CRISTO É O FILHO DE DEUS. Mandou parar o carro, e desceram ambos à água, tanto Filipe como o eunuco, e Filipe o batizou.

    Romanos 10.9 PORQUE, SE COM A TUA BOCA CONFESSARES A JESUS COMO SENHOR, E EM TEU CORAÇÃO CRERES QUE DEUS O RESSUSCITOU DENTRE OS MORTOS, será SALVO, pois é com o coração que se para a justiça, e com A BOCA SE FAZ CONFISSÃO PARA A SALVAÇÃO. Porque a ESCRITURA diz: NINGUÉM QUE NELE CRÊ SERÁ CONFUNDIDO.

    Simples assim, porque para o eunuco foi tão simples? porque é isso que a bíblia ensina.

    Se não se importa, gostaria que você exclarecesse alguns pontos:

    porque as pessoas devem ser católicas?

    precisa ser católico ou de alguma religião para tomar a atitude que o eunuco tomou?

    qual é a consequência para uma pessoa que não é católica?

    e sobre a volta de Jesus, se eu não for católico não serei arrebatado?

    Sei que você não gosta de ficar fugindo muito do tema, mas acho que ajudaria a exclarecer o que pode ser dúvida das pessoas.

    Uma grande abraço e a paz do Senhor.
    Luiz.

  4. Caro Luiz Henrique, a Paz!

    Seu comentário não foge do tema proposto, uma vez que a questão levantada é “ser ou não ser católico?”.

    Respondendo aos seus questionamentos:

    “por que as pessoas devem ser católicas?”
    Todos somos chamados a sermos cristãos.
    No entanto, a comunhão plena com Cristo se dá através de seu corpo que é a Igreja.
    Jesus escolheu os doze e os fez partícipes de sua missão e autoridade para ensinar, absolver os pecados, edificar e reger a Igreja. Neste colégio apostólico, Pedro recebe as “chaves do Reino” e ocupa o primeiro lugar com a missão de guardar a fé na sua integridade e de confirmar seus irmãos.
    Cristo é a cabeça do Corpo que é a Igreja (Cl 1, 18).
    A Igreja constitui um só povo reunido na unidade do Pai e do Filho e do Espírito Santo, e conforme nos testemunha a história, é na Igreja Católica Apostólica Romana que está conservada a sucessão apostólica, pois Jesus confiou os bens da Nova Aliança ao único colégio apostólico cujo chefe é Pedro.
    Com efeito, prometeu Jesus aos doze, permanecer com eles até o fim dos tempos (Mt 28, 20), desta forma, é de se notar que, de forma alguma a Igreja formada por Cristo através do envio de seu colégio apostólico subsiste em alguma denominação criada por alguma pessoa a partir do século XV, como as igrejas protestantes, por exemplo.
    Quem acredita desta forma, acaba por desmentir a promessa de Jesus Cristo. Pois se a verdadeira Igreja de cristo subsistisse em alguma dessas igrejas, com quem Jesus teria permanecido ao longo de 1500 anos? E por que razão, um Deus que é fiel que mantém a sua Aliança (Dt 7, 9) como um noivo à sua esposa (Mc 2, 19) teria abandonado o seu povo após 1500 anos e se juntado a outro?
    Não há dúvidas de que é através da Igreja Católica que podemos traçar uma ligação ininterrupta com os Cristãos primitivos.
    Desta forma, considerando que Deus é fiel em suas promessas, que a Igreja é o Corpo de Cristo e que a Salvação vem de Cristo que é a Cabeça da Igreja, seu corpo, e sabendo que não há salvação para aqueles que não estão em comunhão com Cristo através de seu corpo que é a Igreja, chega-se à conclusão de que uma pessoa que aspira a vida eterna não pode querer viver fora dela.

    “Precisa ser católico ou de alguma religião para tomar a atitude que o eunuco tomou?”

    Certamente não, pois se a pessoa não é batizada.
    No entanto, nota-se que foi justamente o desejo de fazer parte do corpo de Cristo, que é a Igreja, que moveu o eunuco a pedir o batismo, e consequente entrada na Igreja.
    Nota-se que, não fosse um dos membros da Igreja, ou seja, do colégio apostólico, o eunuco não teria entendido a escritura e não teria sido batizado, pois apesar de ele crer de todo o coração que Jesus cristo é filho de Deus, ele precisou que alguém lhe dissesse que nada o impedia e que tomasse a atitude de batizar como Jesus ordenou.
    Notamos mais uma vez o papel importante do anúncio da Boa-Nova por parte de um membro da Igreja.

    “Qual é a consequência para uma pessoa não católica?”

    Se a pessoa conhece a Igreja, mas ignora-a, se encaixa na explicaÇão da primeira pergunta e em (Mt 18, 15-18), consequentemente longe da salvação.
    Se a pessoa não conhece a Igreja, Corpo de Cristo, sem culpa ignora-a. Se esta pessoa procura sinceramente a Deus e, sob influência da Graça, se esforça para cumprir a vontade d’Ele, conhecida por meio da consciência, pode ser salva.

    “e sobre a volta de Jesus, se eu não for católico não serei arrebatado?”

    Meu caro, a resposta se encaixa na anterior e na primeira. Ou seja, muitos não católicos podem ser salvos, assim como muitos católicos podem não ser salvos. Salvação é Graça, é gratuita.
    Depende de nós buscá-la. Conhecendo a Igreja, junte-se a ela. Em não conhecendo, seguindo os desígnios de Deus.

    Forte abraço,
    Daniel.

  5. Que Deus abençoe vc sempre nesta forma de evangelizar.

  6. Que chatice… sincretismo religioso… fala sério!!!! Acho que se o nosso irmãozinho LuiZ Henrique conhecesse bem a fé católica iria entender que não existe me nada misturas de crenças espiritualistas, tão pouco colocamos quaquer que seja a pessoa à altura do Meu Jesus… acho que as pessoas que se dizem católicas deveriam estudar mais, ler mais… Sou uma tipica católica!!! Cheia de erros como o povo hebreu, mas que com certeza cada dia mais busca estar aos pés do Salvador para ouvir sua palavra viva !!!! A Paz à todos !!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: